Enquete
Qual história bíblica você acha mais interessante?
História de Abraão
História de Moisés
História de David
História da rainha Ester
História de Paulo
Ver Resultados



Partilhe este Site...



Total de visitas: 147815
As leis da bíblia
As leis da bíblia

 

 .arca

Pense por um momento:

.-> Como seria o trânsito se não houvesse as leis de trânsito? Imagine todos os carros passando no semáforo vermelho, não respeitando as placas de advertências...

-> Como seria a nossa Justiça se não houvesse o código penal? Imagine o Juiz ao julgar um criminoso, sem parâmetros para mensurar o crime cometido

-> Como seria se você tivesse filhos adolescentes e não tivesse regras em casa e eles pudessem chegar e sair a qualquer hora sem dar satisfações?

 
Sem dúvida seria um absurdo considerarmos as hipóteses acima. Isso nos leva a crer que  nós seres humanos necessitamos de regras para que a sociedade conviva em harmonia, de princípios para nortear nossas decisões e comportamentos. Agora imagine Deus. O Criador dos céus e da Terra. Será que Deus faz as coisas sem planejar? Sem ordem? Sem regras? Certamente não. Como sabemos nosso Deus é um Deus de ordem, decência e devemos adorá-lo com santo temor (1º Corintios 14:33,40, Hebreus 12:28). Para que as águas dos rios fluam....para que os animais se reproduzam...para a terra girar em torno do sol...enfim, para tudo, Deus estabeleceu leis. Desde o minúsculo átomo até o maior dos planetas, tudo está dentro das leis de Deus. As próprias leis da física são subordinadas a lei de Deus.  No campo espiritual não é diferente. Deus estabeleceu suas leis
.

Leis de caráter cerimonial x Lei de caráter moral 

O povo de Deus havia passado mais de 400 anos escravos no Egito (País idólatra e distante do verdadeiro Deus). Com o passar do tempo, o povo de Deus absorveu muito da cultura egípcia bem como da religião. Sendo assim, ao libertar o povo, Deus precisava novamente orientá-los, para poder fazer deles uma grande Nação e nenhuma nação pode existir se não houver leis e regras. Nesse contexto, Deus institui diversas leis para seu povo. Leis de saúde, leis civis, leis cerimoniais e leis de caráter moral,etc. As vezes a palavra lei refere-se aos 10 mandamentos, outras vezes referem-se a torah como um todo (os primeiros livros da bíblia, escritos por Moisés). Mas quais delas estão em uso nos dias de hoje e quais delas eram exclusivamente para o povo de Israel? Veremos nesse estudo.  Muitos poderiam argumentar que a bíblia não faz distinção dessas leis, mas a palavra de Deus é clara em mostrar mais de um tipo de lei, veja: 

 Leis de caráter cerimonial e demais leis: “Tendo Moisés acabado de escrever integralmente as palavras desta lei num livro, deu ordem aos levitas que levavam a arca, dizendo: Tomai este livro da lei e ponde ao lado da arca da aliança do Senhor, vosso Deus para que ali esteja por testemunha contra ti”  Deuteronômio.31:24-26

 Lei de caráter moral: “Então escreveu o Senhor nas tábuas, segundo a primeira escritura, os dez mandamentos que ele vos falará no dia da congregação, no monte no meio do fogo O Senhor deu a mim, Virei-me desci do monte e pus as tabuas na arca que eu fizera; e ali estão como o Senhor me ordenou”  Deuteronômio:10:4-5

 É muito clara a diferença, note:

 Lei Moral

Foi escrita por Deus
Foi escrita em tábuas de Pedra
Foi posta dentro da arca

.mandamentos

 

Leis cerimoniais e demais leis

Foi escrita por Moisés
foi escrita em um livro
Foi posta ao lado da arca

.rolo


 Notamos no meio cristão muitos irmãos sinceros difundindo a abolição da lei. Será verdade? se for, qual lei eles estão falando? Aquelas leis cerimoniais que Moises escreveu ou a lei escrita pelo dedo de Deus? Muitos creem que com a cruz de Cristo todas as leis foram abolidas...será? Analisemos:

  Sombra e realidade

Quando se fala em Lei, logo vem em nossa mente sempre algo punitivo, coercitivo, severo, etc...enfim, muitas vezes as leis são associadas a algo negativo...mas em se tratando de leis de Deus, devemos crer que elas são importantes para nós pois Deus não faz nada sem propósito. Devemos reconhecer no entanto, que a palavra LEI é aplicada em diversas situações ao decorrer da bíblia. As vezes refere-se aos 10 mandamentos, mas as vezes refere-se a Torah (conjunto de instruções e leis escritos por Moises. Vai de Gêneses a Deuteronômio). O povo judeu seguia mais de 600 leis! mas certamente a maior parte dessas leis não são mais necessárias hoje em dia. Analisaremos dois textos bíblicos para começarmos a respondermos essas questões sobre a lei:

 ."Não penseis que vim revogar (ou abolir) a lei e os profetas, não vim para revogar, vim para cumprir" Mateus 5:17

.“Aboliu na sua carne a lei dos mandamentos na forma de ordenanças"  Efésios 2:15

.Parece um tanto confuso. No evangelho de Mateus, Jesus disse que não aboliu a lei e na carta aos Efésios, diz que Ele aboliu a lei! Como entender essa situação? Será que a bíblia está em contradição? Claro que não! vamos entender:

Vamos iniciar nossa análise pelo livro de efésios:

“Aboliu na sua carne a lei dos mandamentos na forma de ordenanças" .

 Primeiramente devemos entender o significado de ordenanças.  Usaremos aqui a bíblia versão Ferreira de Almeida revista e atualizada por ser muito utilizada e confiável.

  1.       Ao ler êxodo.12:43 vemos: “Disse mais o Senhor a Moises e a Arão. Esta é a ordenança da Páscoa: nenhum estrangeiro comerá dela”.  Note que ordenanças nesse caso está associada a uma solenidade Judaica, a páscoa.

 2.       No capitulo 13:10 de êxodo também lemos,: “Portanto guardarás essa ordenança no determinado tempo, de ano em ano”  Notamos ali que o contexto esta tratando  a respeito da solenidade de consagração dos primogênitos. A versão King James também usa o termo ordenança

 3.       Lendo também  Hebreus.9:10 observamos: “..os quais não passam de ordenanças da carne, baseados somente em comida e bebida e diversos abluções, impostas até o tempo oportuno de reforma”  Nesse caso também trata-se de solenidades e rituais judaicos, ao ler todo o contexto do capítulo 9 a partir do verso 1, observamos isso.  Nas versões King James e Nova versão internacional também é usada a palavra ordenança

 4.       Em Hebreus 7:18 também nos diz: “Portanto se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade..” O contexto trata do sacerdócio levítico, falando que os rituais e solenidades judaicos tiveram fim com a vinda de Cristo ( verso 11 ao 19)

.Note que as ordenanças (nesses casos) estão ligadas a solenidades e rituais judaicos e não aos 10 mandamentos.  Por mais que a palavra ordenança em outros textos não se refiram as solenidades e rituais judaicos, fica claro que os 10 mandamentos não foram anulados, pois tratam de principios morais universais (não mentir, não furtar, adorar somente a Deus, etc...) mas as práticas das leis cerimoniais que ficaram ao lado da arca, escritas por Moisés é que foram abolidas..

Lendo o contexto todo (desde o verso 11 de Efésios 2), observamos que o ponto central do texto é a separação que havia entre gentios e judeus. Naquele tempo havia varias leis cerimoniais que foram dados ao povo de Israel como mostramos anteriormente. Com o sacrifício de Cristo essas ordenanças cerimoniais que apontavam para ele (como o sacrifício de cordeiros simbolizando Ele, bem como toda a doutrina sacerdotal representada no santuário hebreu), não tinham mais necessidade para nós Cristãos. Então, essas leis tiveram suas práticas anuladas. Por isso o texto de Efésios diz que Cristo derrubou o muro de separação entre os judeus e gentios.  Outro texto que reforça esse ponto de vista é Colossenses 2:14, veja:

"E cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz" 

O que mudou foi o sacerdócio e não a lei propriamente dita. Podemos dizer que a forma de gestão da lei mudou. Antes era necessário efetuar diversos rituais cerimoniais, mediados pelo sacerdote do santuário hebreu. Esse sacerdote era símbolo de Cristo. Mas quando Cristo veio, todas essas ordenanças previstas nas leis cerimoniais caducaram e não mais são necessárias. Essas leis não deixaram de existir, elas apenas foram transferidas para Cristo. Passaram a se cumprir Nele!

O que Vale ainda hoje?

.Mas podem surgir dúvidas. O povo judeu obedecia mais de 600 preceitos em suas leis. Se as  práticas  cerimoniais previstas nas leis  é que foram anuladas, quer dizer que as outras centenas de regras judaicas são validas? Na realidade a maioria não é válida. Devemos lembrar que o povo hebreu vivia em uma teocracia e muitas daquelas leis era exclusivamente para aquele povo..Mas, alguns princípios daquelas leis, além dos 10 mandamentos, são válidos ainda hoje. Por exemplo, havia uma lei que dizia que o rico quando colhesse suas espigas, deveria deixar cair algumas pelo caminho para que os pobres pudesse pegar (leia em Levítico 23:22). Esse princípio é válido, ou seja, o de ajudar aos pobres! Outro exemplo, refere-se as leis alimentares de Levitico 11. Elas são válidas pois devemos cuidar de nossa saúde e de nosso corpo que é templo do Espirito Santo (1º Coríntios 10:31 e 6:19). Muitas pessoas mesmo não  sendo Cristãs reconhecem que os alimentos que a bíblia orienta a serem consumidos, são os mais saudáveis. Analisemos, Deus nos criou e sabe o que é melhor para fazer funcionar essa nossa "máquina" que é nosso corpo. Da mesma maneira que os eletrodomésticos vem com os manuais de instrução de como usá-los da melhor maneira, Deus nos deixou a bíblia como nosso manual e bússola para vivermos melhor

Por que então guardar os 10 mandamentos se somos salvos pela graça?

    A bíblia nos ensina que somos salvos unicamente pela GRAÇA de Cristo mediante a fé. (Efésios.2:8, atos 16:31). A lei de Deus, não é obedecida para buscar salvação (isso é legalismo), mas é obedecida como prova que você já está salvo em Cristo, ou seja, obedecemos por amor (João 14:15 e 1º João 5:2).  Ao aceitamos a Cristo como Salvador, Ele passa a habitar em nós. Ao estarmos debaixo da Sua graça, nós Cristãos somos direcionados pelo Espírito Santo para uma vida de obediência (Atos 5:32) ou seja, guardando os mandamentos de Deus: não adulterando, não cobiçando, não mentindo, não furtando, etc...Como vimos no estudo anterior, sobre o plano da salvação, devido ao pecado (que é a quebra da lei, de acordo com 1º Jo.3:4) o homem estava destinado a morte eterna, pois as consequencias da quebra da lei de Deus, demandava a morte de seu transgressor (Ro.6:23). Mas Cristo assumiu essa consequencia por nós.

 Os 10 mandamentos são tão importantes que Deus os escreveu duas vezes! Após a primeira escritura, quando Moisés trouxe as primeiras tábuas para o povo, viu que estavam adorando um bezerro de ouro. Moisés, decepcionado com o povo, quebrou as tábuas, por isso Deus escreveu novamente. É coerente entender que uma vez aceitando esse sacrifício de Cristo por nós, automaticamente somos direcionados para uma vida de obediência a Deus, e nesse ponto entra a lei de Deus. É interessante notar que, se a lei de Deus pudesse ser mudada, Cristo não precisaria ter morrido na cruz! a maior prova que a lei de Deus é imutável, é o fato de Cristo ter morrido na cruz

 A Lei de Deus serve como uma norma de vida do cristão, você guarda a lei como prova de um coração transformado pela graça, e não para buscar salvação, sem falar que ela (a lei), também age como espelho que nos mostrar a mancha do pecado (romanos 3:20 e 7:7), e assim, ao ver seu pecado nesse "espelho" você sente a necessidade de um salvador, então você se lava no sangue de Cristo.  Perceba que a lei, simbolizado pelo espelho, não term o poder de salvar, mas tão somente de mostrar o erro e apontar para Cristo.....Pense que você precisa pegar a estrada e viajar de São Paulo até a Bahia...é um longo caminho. Mas para auxiliá-lo, o governo criou placas de orientação para você não se perder no trajeto....Agora, Imagine a graça de Cristo como sendo um caminho que te leva para a vida eterna.  Mas para seguir o caminho correto e não pegar outros caminhos e se perder, Deus coloca os 10 mandamentos como placas de orientação para você não se desviar do caminho certo. 

O exemplo da Galácia

Ao lermos a carta de Paulo aos Gálatas observamos claramente que Paulo tenta mostrar ao povo da Galácia a importância da cruz de Cristo. O povo ainda estava executando as ordenanças da lei que tinham sido abolidas (efésios 2:15) Por isso Paulo enfatizava: "Por obras da lei ninguém será justificado." Corretíssimo. A Lei Cerimonial não se compunha somente do dogma da circuncisão, mas de uma infinidade de cerimônias; porém, o problema na ordem do dia é ela. O foco principal discorrido entre Paulo e os demais, é a circuncisão comentada na epístola. (Gálatas 5:6 e 6:15). Podemos resumir que a carta aos Gálatas trata da justificação pela Fé e não pela lei. Mas não quer dizer que os 10 mandamentos escritos pelo dedo de Deus (êxodo.31:18) tenham sido anulados.


ANOMIAM = desrespeito a lei

Podemos encerrar essa controvérsia em relação a Lei, através do texto de Mateus 7:21-23. É um texto conhecido, leia em sua bíblia. Ali Jesus mostra que muitos que efetuavam milagres, expulsavam demônios em nome de Jesus, são rejeitados pelo próprio Jesus! por que será? Analisemos um trecho do texto:

"...Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim vós que praticais a INIQUIDADE" (verso 23)

Um detalhe interessante: a palavra INIQUIDADE vem do grego ANOMIAN que significa desrespeito a lei ou quebra da lei 

 Jesus portanto está dizendo:

"...Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim vós que DESRESPEITAM A LEI" 

Jesus está rejeitando claramente aqueles que mesmo invocando o nome de Jesus e fazendo milagres em Seu nome, pois desrespeitam a Lei! porque são aqueles que praticam iniquidade (anomian), pois a biblia é clara em dizer que pecado é a transgressão da lei (1º João 3:4) Sem dúvida o texto de mateus 7:21-23 é o mais claro que prova que a Lei de Deus é eterna!

 .

Algumas dúvidas a respeito da Lei

1. Em Romanos 10:4 está confirmando que Cristo aboliu a lei?  “Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo àquele que crê”.

Devido a falta de estudo profundo da Bíblia, muitos acham que este verso refere-se a abolição da Lei. Devemos lembrar que a bíblia não foi escrita originalmente em português.  A palavra “fim” neste texto vem do grego “TELOS” e significa alvo, objetivo ou finalidade. Esta é a mesma que aparece em I Pedro 1:9: “Obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma”. Será que a Bíblia está dizendo aqui que a fé teve um fim? Ou que não precisamos mais ter fé para sermos salvos? Claro que não! Seria absurdo supormos isso! De acordo com o original grego, a tradução correta deste texto é: “Obtendo o objetivo (ou finalidade) da vossa fé: a salvação da vossa alma”.      

 . Portanto, a tradução correta de Romanos 10:4 é:

.“Porque a finalidade (Telos) da lei é Cristo, para justiça de todo àquele que crê”. (Romanos 10:4).

O objetivo da Lei não é nos salvar, mas nos aproximar de Cristo, através da obediência por amor (João 14:15). Como comentamos anteriormente a lei é um espelho, um guia que nos leva até Cristo e Ele é quem nos salva.

Lembremos que, as ordenanças cerimonias prescritas na lei é que foram abolidas...e não a lei propriamente dita! ela continuam a existir!

2. Em Gálatas 3:13 lemos: "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo Ele maldição em nosso lugar". A bíblia está dizendo que a lei é uma maldição?

.Se a lei fosse maldita, isso colocaria a bíblia em contradição pois Paulo diz em romanos 7:12 "Porquanto a lei é santa e o mandamento santo justo e bom". Como entender então? Já que Paulo diz aos romanos que a lei é santa e aos gálatas que é uma maldição? A explicação é simples: O que é  pecado? é a  transgressão da lei (I João 3:4) e qual é o salário do pecado? A morte (Romanos 6:23). Ou seja, o pecador mereceria morrer. As consequencias da quebra da lei é a morte. Em outras palavras a condenação da lei é a morte.  Essa é a maldição da lei, a morte. Mas somos pecadores e estamos vivos ainda...por que? Porque Cristo nos resgatou da condenação da lei, fazendo-se ele próprio condenado em nosso lugar. Ele morreu em nosso lugar, Ele aboliu por sua misericórdia as conseqüências (ou maldição) da transgressão da lei que é a morte do transgressor

3. Ao ler: Mateus 5:17 e 18  “Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, vim para cumprir” fica claro que Jesus já cumpriu a lei e por ter cumprido já não precisamos cumprir?

A palavra cumprir desse texto vem do grego "PLEROO" que significa plenitude ou plenificar. Ou seja, Jesus trouxe plenitude a antiga aliança, trouxe o seu significado. Como vimos anteriormente os sacrifícios de cordeiros entre outros animais eram apenas uma sombra, simbolo ou imagem do sacrifício de Cristo. Mas quando veio Cristo, essas leis de ordenanças deixaram de existir. O próprio Cristo fala nos versos seguintes a perenidade de sua lei (leia o verso 18) "Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra".  Aqui Cristo nos diz que a sua Lei não seria destruída, pelo contrário iria prevalecer eternamente. No verso seguinte (verso 19) Ele continua: "Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus". Na continuação do texto Cristo nos alerta que aqueles que violam sua lei e ainda ensinam os outros a violarem serão considerados mínimos por aqueles que estão nos céus...todavia para os que guardarem e ensinarem serão muito bem visto pelos que estiverem nos céus. Ou seja, a obediência é um pré requisito para sermos cidadãos celestiais.

 Lembremos mais uma vez que  10 mandamentos contém princípios morais eternos e universais como não mentir, não matar, adorar somente a Deus, respeitar as coisas alheias...enfim, princípios que nunca serão abolidos, pelo contrário quem ama a Deus e ama ao próximo terá prazer em obedecer os 10 mandamentos. Jesus mesmo disse: "Se me amais, guardareis os meus mandamentos" (Jo.14:15) O apóstolo joão complementa: "Aquele que diz: eu O conheço e não guarda seus mandamentos é mentiroso e nele não está a verdade" (1º Jo.2:4)

Para finalizar nossa analise, leiamos Mateus 3:13-16

 “Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça...” (Verso 15-Grifo nosso).

 Analisemos: O texto diz que Jesus cumpriu o Batismo e a justiça. Será que pelo fato de Cristo ter cumprido o Batismo, ninguém, mais precisa se batizar para se salvar? Nenhum evangélico concordaria com isso. E a justiça? Não precisaria mais cumprir os justos reclamos de Deus por que Jesus os cumpriu? De maneira nenhuma, pois temos de obedecer a Deus e sermos justos por toda a vida! Ficou claro? Acho que sim.

.

 4. Mas há como diferenciar as leis? Pois há textos que mostram os 10 mandamentos sendo chamado de Lei de Moisés. É Lei de Deus ou de Moisés?

Leia os textos abaixo:

- “E chegado o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da porta das águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o Livro da Lei de Moisés” (Ne.8:1). Observe a expressão “o livro da Lei de Moisés”.

Este mesmo livro, denominado de Lei de Moisés” é, a seguir, assim chamado: “E leram no livro, na Lei de Deus; e declarando e explicando o sentido, faziam que, lendo, se entendesse”; “E acharam escrito na Lei que o Senhor ordenará, pelo ministério de Moisés, ...”(Ne.8:8; 8:14)

 Como entender?

Algo fundamental ao estudar a bíblia é ler todo o contexto e nunca um verso isolado. Moisés foi quem escreveu as leis cerimoniais, de saúde, civis e religiosas, mas perguntamos, tudo que escreveu foi de inspiração e autoria dele? Não! Foi Deus que inspirou e orientou Moises a escrever. As leis que ficaram ao lado da arca (deut.31:24-26) são leis de Deus no sentido de que foi Deus quem disse o que Moises deveria escrever. Mas muitas vezes são chamadas de "Lei de Moises" pois foi Moises quem deu ao povo. Mas não há margem bíblica para confundi-las com os 10 mandamentos.

outro exemplo:

- “Pois Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá”(Mc.7:10). Ora, nós sabemos pôr Êx. 20:12 está falando do 5ºmandamento, mas é dito “Moisés disse”.

 Note que no texto está escrito "Moises disse". É verdade,  mas quem escreveu essa lei? Deus com seu próprio dedo(Êxodo 31:18). Portanto é Lei de Deus. Lembre-se do texto acima, Moises apenas citou o 5º mandamento.

Ao lermos o contexto nos damos conta de que lei está sendo tratada. Mas com certeza a bíblia não dá margens para confundi-la. Pois Deus é um Deus de ordem e perfeição

Veja um último exemplo: Lucas 2:39, "Cumpridas as ordenanças segundo a Lei do Senhor..." Note mais mais uma vez, é mencionada a Lei do Senhor mas o contexto trata de ordenanças. Então mais uma vez relembro. As ordenanças foram escritas por Moisés, mas foi Deus quem disse a Moisés o que escrever, então nesse contexto de Lucas 2:39 é mencionada como sendo Lei do Senhor mas a lei que trata esse texto são as ordenanças, escritas em um livro e que ficaram ao lado da arca (Deut.31:24-26). Não há margem para achar que se tratam dos 10 mandamentos.

.

5. Estamos debaixo da graça, dessa forma não precisamos da lei?  "Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei e sim da graça" Romanos 6:14 

Gostaria de iniciar nossa análise com algumas ilustrações, pois creio ficar mais fácil de entender:

 

Exemplo 1: Imagine que uma pessoa perde o emprego e fica revoltada com o chefe, vai em casa pega a arma e mata o chefe. Ele é preso e vai até o juiz. O juiz lê o código penal e verifica que pelo crime que cometeu pega uma pena de 12 anos de reclusão e vai direto para a cadeia. Qual a conclusão? O réu por transgredir a lei,  está debaixo da lei

Exemplo 2: Imagine agora que você está atrasado para a festa de aniversário de seu amigo de infância. O limite de velocidade na pista que você está e de 60 km, mas na euforia, você estava a 120 km!!! um agente de trânsito para seu carro e você leva uma multa, pois infringiu a lei de trânsito. Qual a conclusão? você está de baixo da lei por ter corrido demais!

 

O que tem de comum nas duas ilustrações? resposta: quem está debaixo da lei é quem transgride a lei!

O que Paulo quer dizer no verso 14 é que o Cristão por estar debaixo da graça, está em conformidade com a lei, não transgride a lei, pois a lei de Deus te dá liberdade, você está livre (Tiago 1:25)

A maior prova que confirma isso que eu estou mostrando está no verso seguinte, no verso 15 veja: "E dai, havemos de pecar por não estamos debaixo da lei e sim  da graça? de modo nenhum" (Romanos 6:15)

Ai está a resposta de Paulo. A biblia ainda complementa dizendo que pecado é a transgressão da lei (1º João 3:4), logo podemos concluir que Paulo está dizendo: havemos de transgredir a lei por estarmos debaixo da graça? de modo nenhum

Paulo ainda confirma em outro verso bíblico: "Anulamos a lei pela fé? de maneira nenhuma, antes confirmamos a lei" (Romanos 3:31)

.

6. O povo do antigo testamento era justificado pela lei? Como mostra Gálatas 3:24-25:"De maneira que a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de sermos justificados. Mas vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio"

Deus não possui 2 métodos de salvação. A salvação é pela graça de Cristo, através de sua cruz. Tanto nos tempos do antigo testamento quanto nos tempos de Cristo. Isso quer dizer que no antigo testamento a salvação era  pela graça e não pela lei? Certamente! Como entender textos que  mostram o povo do antigo testamento debaixo da lei? Essa argumentação de que o povo antigo era justificado pela lei é errado. A justificação é pela graça mediante a fé (Romanos 3:24). O texto de Gálatas é muito claro e não há margem para dúvidas. Paulo está mostrando que no antigo testamento, em sua infinidade de ordenanças, havia aquelas que o pecador deveria sacrificar um animal para ser perdoado do pecado. O cordeiro morto não tinha poder de perdoar o pecado (Hebreus 9:11-12), mas por que que era feito assim? Por que Deus assim definiu ao intituir as leis cerimoniais. Ao imolar o inocente animal e ao derramar seu sangue o pecador tinha a noção de que aquilo era símbolo ou sombra do cordeiro de Deus que viria (João 1:36). Portanto o povo hebreu estava subordinado a lei no sentido de que a purificação de seus pecados vinha por meio das ordenanças da lei ao sacrificarem os animais como bodes e cordeiros, mas vindo Cristo, todas essas cerimonias que eram apenas sombra de Cristo, foram abolidas. É isso que Paulo discorre no texto de Gálatas

.

 7. Por que O texto de 2º Coríntios 3:6 nos diz que a letra da lei mata? "...O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica"

 

Fonte: namiradaverdade
No contexto da carta aos Coríntios “O propósito do apóstolo era refutar aos seus adversários judaizantes de Corinto [... 2 Coríntios 11:22] cujo ministério era da “letra” e não do “espírito”.” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 6, p. 847). Os judaizantes que questionavam o ministério de Paulo haviam pervertido a compreensão correta da Lei e, por isso, a forma como eles ministravam os ensinamentos de Deus se tornou um fardo.
Também é importante lembrarmos que Paulo destaca nesse verso uma das funções da Lei: mostrar que somos pecadores (ler Romanos 3:20). Ela é chamada de “ministério da morte” por que mostra a nossa condição pecaminosa e, ao mesmo tempo, nos condena à morte eterna como punição (Romanos 6:23; ler 2 Coríntios 3:9). Por causa dos Dez Mandamentos sentimos a necessidade de um Salvador e consequentemente vamos a Ele para sermos salvos (por Ele).
Portanto, Paulo está argumentando o seguinte em 2 Coríntios 3:7: “A Lei não é o meio de salvação, assim como pensam os judaizantes. Ela mostra nossa condição miserável para recorrermos a Jesus. Ela não tem função salvífica. Precisa ser obedecida com a ajuda do Espírito Santo (verso 6) por que é Ele quem a escreve no coração do ser humano (Hebreus 8:10)”. Longe de ser o caminho da salvação (Efésios 2:8, 9) a Lei é o resultado de um coração transformado pela graça de Jesus (Efésios 2:10; Tito 3:7-8). Paulo não está abolindo a Lei (mesmo porque Jesus não deu autoridade para ser humano algum fazer isso – ver Mateus 5:17-19), mas, colocando-a no seu devido lugar. Se não fosse esse propósito do apóstolo, 1 Timóteo 1:8 perderia o sentido:
“Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela se utiliza de modo legítimo” 1 Timóteo 1:8.

 

8. Como entender Lucas 16:16, "A lei e os profetas duraram até João"?

Fonte: gilbertotheiss.blogspot.com.br/

Lucas 16:16 assim descreve que “A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele”. É necessário entender 3 questões importantes a este respeito, sendo:

1º A lei que durou até João não são os dez mandamentos, mas as leis cerimoniais do santuário que envolvia festas solenes, luas novas e sábados festivos que aconteciam anualmente, mensalmente e semanalmente, que apontavam para a vinda do Messias (Ef 2:15; Cl 2:14-16 – Lc 23). Todas estas leis eram mensagens em forma de simbolismos que representavam e anunciavam a vinda do verdadeiro cordeiro que tiraria o pecado do mundo (Jo 1:29). Além do mais, Jesus está fazendo uma referência a toda a escritura do Antigo Testamento que apresentava a verdade messiânica através de ritos, símbolos e mensagens proferidas pelos profetas (Jo 1:45).

2º Os profetas, juntamente com estas leis, também duraram até João - Bom, assim como as leis, Jesus está descrevendo as mensagens proferidas por estes profetas que prediziam a vinda do Messias. Todos os profetas que profetizaram a respeito da vinda do Messias seriam até João Batista que foi o último profeta que pré-anunciou e preparou o caminho de Jesus.

3º A palavra "duraram" não condiz com a realidade textual do verso. Tanto é verdade que o verso seguinte (17) afirma de forma incisiva que "é mais fácil passar o céu e a terra, que cair um til sequer da lei". Não há contradição, pois o verso 16 apenas descreve que, o que durou ou vigorou até João Batista foram as predições a respeito do Messias que estavam inseridos nas leis ritualísticas e nas mensagens dos profetas. Depois de João Batista nenhum profeta mais anunciaria a primeira vinda de Cristo porque o Cristo predito já estava entre os homens conforme a lei e os profetas predisseram.

Parece que o problema não está com a lei, mas com as pessoas que interpretam equivocadamente o papel da lei. O que é importante não é a letra da lei em si, mas os princípios que estão por detrás dela. Por este motivo é que também é chamado de lei do amor (Rm 13:10; Jo 14:15), ou lei espiritual (Rm 7:14).

O tal resumo da lei que alguns evangélicos sugerem tem haver com Mateus 22:34-40. No entanto, distorcem afirmando que não há mais leis e que todas as leis agora são apenas duas, amar o próximo e a Deus. Na verdade, Jesus, nestes versos, não efetuou um novo resumo da lei, mas, citando um resumo que Moisés já havia feito no Antigo Testamento. Observe Deuteronômio 6:5 “Amar a Deus acima de todas as coisas”, e Levítico 19:18 “amar ao próximo como a ti mesmo”. Como visto, este resumo já era bem antigo e Jesus apenas fez referência a uma citação já existente desde os tempos antigos. O fato revelado aqui é que toda a lei, ou todos os mandamentos, devem ter como base a essência do amor (Rm 13:10), por se tratar de relacionamento e obediência a Deus e relacionamento com o próximo.

 

9. Quando Cristo disse: "novo mandamento vos dou", significa que ele aboliu os mandamentos antigos?

É comum pessoas terem a convicção de que os mandamentos "amar a Deus e amar ao próximo", citados por Cristo no Novo Testamento, passaram a substituir todas as leis do antigo testamento. Porém não é verdade...Esses princípios já existiam no antigo testamento, veja:

"Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. (Deuteronômio" 6:5)

"Não procurem vingança nem guar­dem rancor contra alguém do seu povo, mas ame cada um o seu próximo como a si mesmo. Eu sou o Senhor". (Levítico 19:18)

Ao dizer: "Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como Eu vos amei [...]" (João 13:34 RA). Jesus não afirmou que este preceito era "novo" no sentido de "inédito" ou "recém estabelecido", mas, que era novo para aqueles que o ouviram na ocasião, pois eles desconheciam o mandamento anunciado. No idioma grego, a palavra "novo", pode ser escrita de duas formas: "NEOS"(quando algo é novo no sentido de: tempo recente; jovem; recém originado; que surgiu a pouco tempo), e "KAINOS"(quando algo é novo no sentido de: antes desconhecido; incomum; anteriormente ignorado; recém revelado, mas que já existia). E João 13:34 utiliza a palavra "kainos", identificando que o mandamento já existia, porém, era desconhecido para os ouvintes de Jesus. Outros exemplos que utilizam o adjetivo "kainos": "Todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre si: 'Que vem a ser isto? Uma nova [kainos] doutrina!' [...]" (Marcos 1:27 RA); "Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em Meu nome, expelirão demônios; falarão novas [kainos] línguas." (Marcos 16:17 RA).
Podemos resumir dizendo que Cristo ao falar "novo" mandamento, queria dizer "renovado", ou seja, elevou sua lei que já existia, a uma esfera superior...espiritual e não mais carnal.

(fonte: iasdonline.com), com alterações

Conclusão

Os 10 mandamentos são leis de aspectos morais que nos mostram princípios e valores que devem nortear o caráter do Cristão. Observamos nesse estudo que as leis de Deus em nenhum momento possuem a finalidade salvífica (isso é papel da graça mediante a fé) mas tão somente de mostrar o pecado e nos apontar para Cristo, sendo também um reflexo do caráter do Cristão. Aquele que foi salvo pela graça deve viver uma vida de obediência a Deus, com isso o Cristão guarda sua lei no coração como prova de um coração transformado pela graça.  Abaixo seguem os 10 mandamentos na íntegra e os princípios ensinados:

principios

.Para refletir:

Bíblicamente, pecado é a quebra da lei de Deus (1º João 3:4)

A graça é um presente dado aos pecadores (Rom.3:23, Efésios.2:8-9)

Se não há lei, então não há pecado (Romanos.5:13)

Se não há pecado, então não há pecadores (Romanos.5:13)

Se não há pecadores, por que Cristo morreu na cruz? (João.3:16)

Se a lei de Deus pudesse ser abolida ou mudada, Cristo não precisaria ter morrido na cruz. A bíblia atesta que Deus não muda Malaquias 3:6 diz: "Por que Eu o Senhor não mudo". Note que se a lei de Deus for tirada do contexto, o evangelho fica quebrado, incompleto. A lei e a graça tem de andar juntas assim como a fé e as obras:

A graça é o que salva você (Efésios 2:8-9)

A lei, você guarda no coração como prova que você está salvo pela graça (Hebreus 10:16 e joão.14:15)

Uma vez salvo pela graça, você certamente praticará boas obras (Tiago.2:17)

"Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados" (1º João 5:3)

 

Para acessar estudo complementar sobre esse tema,  no blog criacionismo.com.br,  clique aqui

 

Que a graça de nosso Senhor esteja com todos!


 

 Video sobre a Lei de Deus, para auxiliá-lo neste estudo

  

parte 1

 

 

 .

parte 2

 

.

 

 

 

 

 

 

 ..

..

 

 

.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

 

 

..

 

 

 .

 

 

 

 .

 

topo